24 de mai de 2011

The Unforgiven (2011)

O Within Temptation é uma das melhores bandas de Metal Sinfônico da história apresentando em todos os cds um som acima de tudo lindo e majestoso acompanhado de um vocal angelical. Não esperava nenhuma inovação no som da banda, mas me surpreendi.

Temos aqui um disco inovador, surpreendente e com ares de trilha sonora, com a banda inovando no metal sinfônico adicionando elementos de New Wave, Hard Rock, Pop oitentista e mantendo o som clássico da banda.

O Within Temptation de fato é uma das minhas bandas preferidas, e não poderia escolher outra faixa melhor para abrir o disco, que não fosse a bombástica "Shot In The Dark" uma música fantástica que me cativou de primeira, e essa música ainda tem um solo (coisa raríssima no som da banda)

A continuação "In The Middle Of The Night" é tão boa quanto a interior, é de inicio eu vou destacar os riffs e solos marcantes da banda coisa que eu volto a repetír que é raro no som da banda, essa característica também aparece no primeiro clipe da banda "Faster" ótima faixa por sinal.

Eu devo destacar que os sintetizadores só enriquecem a obra é são muito elegantes. A influencia Hard Rock faz bem a banda que ganha riffs marcantes e de fácil assimilação, Tudo isso é regado as orquestrações e ao vocal maravilhoso da Sharon que está cantando muito bem.

O clima bombástico da banda é quebrado na balada "Fire And Ice" que vai melhorando a cada audição e ficando mais bombástica no final.  "Iron" é uma das canções mais pesadas do cd abrindo com riffs muito pesado é uma bateria muito consistente, é tem um refrão que vai fazer um belo estrago nos shows.

"Where Is The Edge" é uma música muito legal que  remete ao excelente "The Heart Of Everything", a próxima faixa é a inovadora "Sinead" que tem um clima totalmente New Wave e Pop Oitentista que é  misturado ao estilo da banda, e com certeza vai ganhar um remix de algum DJ oportunista.

Sharon brilha nas notas altas, nos momentos dramáticos, nos momentos mágicos apresentando uma atuação soberba uma das suas melhores por sinal. Os membros da banda também têm uma ótima atuação principalmente o Robert e o batera novo que é muito bom,  e o que dizer do tecladista? que agora tem trabalho dobrado com os sintetizadores e tem uma atuação impecavel.

"Lost" é uma ótima música, mas inferior as demais. "Murder" conta com uma interpretação sombria da Sharon que mais uma vez aparece como destaque.

"A Demon's Fate" tem riffs bem pesados, o que álias é bem interessante, pois o Within Temptation nunca se destacou pelo peso do seu som, A música conta com um solo é um refrão que também vai fazer estragos ao vivo.

A orquestra que trabalha nesse disco aumenta muito o peso das composições do Within Temptation é aparece como um dos maiores destaques do disco, que fecha com "Stairway To The Edge" uma faixa que remete ao bom e velho Within Temptation.

Temos aqui um dos melhores discos de Metal Sinfônico do ano que vai brigar para estar entre os melhores do ano na minha lista do fim do ano

Nota: 10 **********

3 comentários:

  1. Escutei esse álbum 10 minutos antes de ver o seu post sobre ele.
    Adorei escutá-lo, provavelmente ficarei com os fones ribombando ao som de Faster milhões de vezes essa semana.
    Realmente, me surpreendi com a Sinead, quase pensei que tava errado (mas a voz da Sharon é inconfudível) e com os solos em algumas músicas.

    ResponderExcluir
  2. O disco já começa quebrando tudo. Um verdadeiro clássico

    ResponderExcluir
  3. Cara, eu comecei a ouvir metal symp faz 3 meses... de todas as bandas e albuns que escutei, incluindo os 3 que tenho do WT, esse foi supreendente... foi não apenas uma inovação no Symp metal, e sim no METAL como música, pois WT pegou influencias do estilos que não são metal, e agrupou ao metal, que nem angra fez no Holy Land onde els misturaram as músicas brasileiras classicas com Power Metal, exelente!

    ResponderExcluir