21 de abr de 2011

Epica


Introdução

O Epica é a banda mais famosa e influente da segunda geração do Metal Sinfonico, melhorando a cada disco na humilde opinião deste que vos escreve. O Epica também é famoso por ter a vocalista mais bonita do Metal, a valquíria Simone Simons.

Integrantes

Simone Simons:  Como você sabe, ela é a vocal do Epica, e uma das melhores diga-se de passagem. Simone começou a cantar quando jovem, mas só foi enveredar pelos caminhos líricos quando ouviu Oceanborn do Nightwish, viu como a Tarja merece respeito?

Simone entrou no Epica muito jovem e logo se tornou uma das revelações do metal ao lado de Tarja Turunen e Sharon Den Adel.

Mark Jansen: Eu já falei tudo que eu tinha que falar dele, se você quiser conferir está aqui o Link

Yves Huts:  É o Baixista. É só, o que você quer eu diga mais? ele está na formação desde o começo, pronto agora eu enrolei o tema.

Coen Janssen:  É um multi-instrumentista que no Epica executa com maestria função de tecladista. Junto com Mark Jansen ele é um dos principais compositores do Epica. Ele junto com Tuomas Holopainen e o tecladista do Within Temptation e o After Forever são meus preferidos.

Isaac Delahaye: Na minha opinião é o melhor guitarrista base que já tocou no Epica, os outros eram menos inspirados

Arien Van Weesenbeek:  É o melhor Baterista do Metal sinfonico feminino lado a lado com Jukka do Nightwish, esse cara bota mais peso ao vivo nas músicas do Epica, e ele toca com muito mais paixão, os outros bateristas pareciam maquinas


Ex-Integrantes

Koen Herfst:  Foi apenas um tapa buraco no inicio da turne do disco Divine Conspiracy, tocava bateria.

Jereon Simons:  É o irmão da Simone Simons o baterista do Epica nos dois primeiros discos do Epica.

Ad Sluijter:  Foi o primeiro guitarrista do Epica, e eu confesso que nunca vi nada demais nele, se bem que ele toca bem no Divine Conspiracy.

Obs: Quando Helena saiu da banda, ela ainda se chamava Sahara Dust


Discos Indicados




Consign To Oblivion:  No primeiro disco o Epica ainda estava buscando sua identidade, tanto que a banda faz uso de varias experimentações, e pelo que sei hoje a música que melhor mostra o caminho que a banda iria tomar é Phantom Agony. 

Agora vamos falar do disco em questão, o Epica ao invés de manter a mesma formula e fazer um disco idêntico ao anterior, decidiu inovar e enriquecer seu som acrescentando elementos da música maia no seu som, o que pode ser facilmente percebido nas músicas Hunab K'u e Solitary Ground, e com menos evidencia em Quietus e Blank Infinity.

Eu não posso esquecer da Líndissima Simone Simons que tem nesse disco uma atuação perfeita, abusando pouco dos líricos e mostrando sua versatilidade em construir linhas vocais mais diversificadas. Suas melhores atuações são nas baladas Solitary Ground e no dueto com Roy Khan em Trois Vierges, a ultima em especial é um dueto muito bonito onde a Simone faz maior uso do líricos e atua com extrema emoção.

Apesar disso o grande destaque do disco são os corais que roubam o lugar das guitarras e guturais como elementos primários, a participação da orquestra e tão grande que as vezes eles duelam como você pode ver em Mother Of Light.  Por outro lado as guitarras e guturais tem menos importância no disco, que infelizmente não possui nenhum solo, entretanto quando Mark Jansen dá as caras em músicas como The Last Crusade e a trilha sonora Consign To Oblivion ele as eleva para outro nível.


Design Your Universe:  Esse é um clássico do Symphonic Metal, tudo o que o Epica fez antes desse álbum, aqui é elevado a outro patamar, e se eu não me engano esse é o disco do Epica que eu mais ouvi.

As músicas aqui estão mais pesadas, mas ainda mantendo as caracteristicas naturais do Epica, ou seja os corais aqui estão muito potentes e a Simone está espetacular como sempre.  A Simone evoluiu muito e nesse disco ela está perfeita, não há nada que se possa reclamar da atuação dela,  é difícil escolher as melhores atuações da Simone nesse disco, mas podemos destacar:  Unleashed, Tides Of Time e White Waters sendo que a ultima conta com uma atuação perfeita de Tony Kakko.

Nesse disco temos Mark Jansen se destacando com solos inspirados, como nas Matyr Of The Free Word, Burn To a Cinder, a já citada Tides Of Time.  Os vocais de Mark Jansen nesse disco também tem muito destaque principalmente na música Desconstruct e a bonus Incetive, outras participações boas de Mark Jansen no disco são a Faixa-titulo e o belo dueto de Simone com Mark em Our Destiny,  Poxa! agora que eu to vendo como o Mark aparece nesse disco.

Vamos fazer um paragrafo para a Épica Kingdom Of Heaven, que resume todo o conceito musical do Epica, e a música é tão boa que passa rápido. As atuações dessa opera música são dignas de filme, principalmente o "Now"! do Mark Jansen.

Obs: Como eu sei que o Renanrocker, vai reclamar por eu não ter indicado o Divine Conspiracy, eu vou explicar o meu criterio. Eu escolho os discos pelas novas sonoridades que a banda apresenta e não pela qualidade, se fosse pelo meu gosto pessoal eu indicaria Divine Conspiracy e Design Your Universe já que não minha opinião o Epica foi melhorando de disco em disco.

Obs2: Todos os discos do Epica são bons.


Estilo

O Epica é o Rhapsody do Symphonic Metal com mulheres no vocal, só que ao invés de explorar melodias medievais como o Rhapsody (não que o Epica não use sinfonias medievais, mas esse não é o foco da banda) eles exploram diversas outras, fato evidenciado no disco Consign To Oblivion onde a banda explora a música maia. 

O som do Epica é bem trilha sonora , isso é tão verdade que no disco ao vivo The Classical Conspiracy eles tocam junto de uma orquestra  trilhas sonoras de vários filmes como:  Star Wars, Piratas Do Caribe, Romeu e Julieta e Homem Aranha, isso sem contar com a música que eles fizeram para um filme.

O som do Epica pegou os elementos já existentes das bandas com vocais femininos, e fez uma mistura tão boa que criou um estilo novo que eu caracterizo como Epic Symphonic Metal só que diferente da maioria o Epica não precisou de elementos do Power Metal para atingir essa sonoridade.

Conclusão:  Epica = Iron Maiden. 


Entendo a Comparação

O Iron Maiden fase Bruce (pois nessa não há influencias Punk) tinha um som parecido e inspirado em bandas como Judas Priest e Black Sabbath, entretanto o Iron Maiden tinha um diferencial que os mais atentos percebiam, que era o flerte com o progressivo.

O Epica no primeiro disco tinha influencias do After Forever (lembrando que Mark tocava lá antes de fundar o Epica) e outras bandas do mesmo circuito, mas para os ouvido mais atentos o Epica não era  idêntico as outras bandas, eles tinham um diferencial...

No disco Powerslave o Iron Maiden começava a dar sinais de que era diferente dos outros, lembrando que nesse disco eles agregam elementos egípcios ao seu som, e o flerte com o som progressivo aparece escancarado em The Rime Of The Ancient Mariner.

No disco Consign To Oblivion o Epica começava a dar sinais de que era diferente do outros, lembrando que nesse disco eles agregam elementos maias ao seu som, e o flerte com o som mais épico e trilha sonora aparece escancarado em Consign To Oblivion.

No futuro tanto o Epica quanto o Iron conseguiram diferenciar sua sonoridade com o das bandas precursoras.


Vocal da Simone

Simone Simons é uma vocalista Mezzosoprano lírica, que varia muito entre o vocal popular e o lírico.  Ela é uma vocalista muito esperta porque ela usa os líricos no ápice ou nos momentos mais emocionantes da música, fazendo isso ela não irrita os que não gostam desse tipo de canto e agrada os que gostam.

Mas isso não adiantaria nada se o timbre dela fosse ruim, e por sorte a voz dela tanto usando o lírico quanto não, é bonita, e uma das mais bonitas diga-se de passagem.  Ela também interpreta as músicas muito bem, incorporando muito bem os personagens que ela interpreta nas músicas.


Líndissima


7 comentários:

  1. Não sei, não mi acostumei com o álbum Design Your Universe do epica, esse tema mais Heavy Metal me pareceu meio estranho.

    Sente falta da leveza da banda.

    ResponderExcluir
  2. eu gostei desse peso do Epica, acho que essa é a melhor atuação do Mark Jansen na carreira.

    o disco e épico, cheio de coros e com mais sopranos da Simone. Ainde é o Epica

    ResponderExcluir
  3. Design Your Universe ficou mto bom(não vou dizer que é o melhor da banda porque sou viciado em todos), mas nenhum bate o Divine Conspiracy, pelo menos não pela capa... Mas podemos dizer que o Design Your Universe tomou uma forma totalmente diferente de todos os outros álbuns da banda, tem mais peso, o vocal da Simone ta incrivel, o Mark aparece bastante e tem composições mto boas e complexas que chamam mto a atenção(como a faixa titulo e Kingdom of Heaven). Mas eu acho que a capa tinha que ser uma foto da Simone, aí o album ia ficar perfeito...

    ResponderExcluir
  4. Hahahaha, é que o disco Design Your Universe é o mais completo do Epica, as músicas longas foram melhor trabalhadas, Simone virou uma deusa nesse disco, Mark Jansen aparece muito, Orquestrações Épicas.

    O Magnum Opus da banda na minha opinião

    ResponderExcluir
  5. Epica é bom demais! Simone perfeita e linda demais!!

    ResponderExcluir
  6. Só eu que percebi uma influência do metalcore no Design Your Universe?

    ResponderExcluir
  7. Eu não vejo nenhuma influência do metalcore nesse disco.

    ResponderExcluir