13 de ago de 2011

Sharon Den Adel - Analise

A partir de hoje vou fazer uma seção onde falarei sobre alguns vocalistas do Heavy Metal, se vocês quiserem podem pedir analises de outros vocalistas.

Hoje analisaremos a belíssima Sharon Den Adel, vocalista do Within Temptation e que tem participações especiais em bandas irmãs como Delain e After Forever.

Já ouvi várias críticas ao Within Temptation, mas claro que todas elas eram uma porcaria, com argumentos sofríveis, isso é quando eles existiam.

Alguns dizem que a banda é pop demais, o que é uma insanidade, pois desde quando ser mais comercial significa ser ruim? O engraçado é que eu nunca ouvi eles criticarem a Sharon, ou seja até eles já se renderam a Holandesa.


Timbre

O timbre da Sharon foi cravejado com ouro e diamantes, sendo de uma beleza mítica não ladeada por nenhuma outra cantora. Nos primeiros discos ele era muito magro e meio estridente (As vezes, pois na maioria das vezes sua voz não soava estridente).

No The Silente Force, seu timbre estava bem mais encorpado e aveludado, lhe dando mais opções na hora de cantar e resolvendo todos os problemas citados antes.

Interpretação

Excepcional no território lírico (Ice Queen, Our Farewell, Jilian) e no repertório mais drámatico (Frozen, What Have You Done, Memories). A interpretação da Sharon aliada ao seu timbre propõe momentos de pura beleza e magia, e a cada disco que passa, está melhor.

No Inicio ela exagerava em alguma interpretações como por exemplo "Dark Wings", e apesar de adorar essas músicas em que ela exagera, devo admitir isso como falha. Mas com o passar do tempo ela adquiriu uma interpretação deveras convincente, e como se em cada música ela fosse uma pessoa diferente, Por exemplo:

Memories: Uma mulher triste que está se lembrando de seu belo passado, e tentando seguir em frente.
Our Farewell: A despedida de um anjo

A questão e que ela encarna com perfeição cada personagem que ela interpreta conferindo a dramaticidade necessária a cada uma, e ao mesmo tempo as banhando em um oceano angelical.

No disco The Unforgiven me surpreendeu com uma interpretação acima do normal, sua protagonista é uma mulher que não se curva a ninguém e muito intensa e ao mesmo tempo ela consegue encaixar seu belíssimo timbre na personagem. Pronto me estendi demais.

Alcance (Técnica)

Sharon é uma cantora que não tem dificuldade alguma em alcançar notas mais altas, e ainda por cima pode mante-las por muito tempo sem fazer esforço ou se desgastar. Seus agudos são estratosféricos e normalmente são lapidados belo seu timbre e interpretação, e não há nenhuma estridência em seus agudos.

O registro central é muito seguro e bem aveludado, e os seus graves são quase inexistentes.



Resumo: Sharon Den Adel tem um timbre belíssimo, uma interpretação que melhorou muito chegando a um nível espetacular no último disco. E uma tecnica muito segura, principalmente nos agudos que são lançados sem que a cantora se desgaste.

Sua timbre complementa sua interpretação e ajuda muito para que os agudos da cantora sejam mais credíveis. Não é uma cantora virtuosa (o que também não é necessário), mas tem uma alcance agudo excepcional.

E para esclarecer o repertório lírico, e aquele mais alegre em que a cantora não interpreta uma sofredora.

3 comentários:

  1. Realmente o timbre da Sharon é o mais bonito conhecido pela humanidade até agora

    ResponderExcluir
  2. eu acho o timbre dela um pouco parecido com o da sandy...apesar da sandy não ter um bom alcance vocal.

    Willian

    ResponderExcluir
  3. O timbre da Sandy é bonitinho, mas ela não chega aos pés da Sharon que tem um timbre muito melhor.

    ResponderExcluir