17 de jan de 2012

Grandes Álbuns de 2011 - "Mainstream" (By Arthur)


Before The Dawn - Deathstar Rising
Before The Dawn tem bagagem, e é uma ótima banda, segue a linha Melodic Death um pouco puxado pro gótico, Deathstar é mais melancólico e melódico, me lembrou um pouco o In Flames porém com o diferencial dos ótimos vocais limpos, pena a banda ter parado pouco depois de lançarem o cd.
Nota: 8,5

Burzum - Fallen
Não sou muito fã dos Black Metal's Noruegueses,  nem sou desses seguidores do maluco do Varg, mas Fallen diferente de Belus (que só me agradou a capa pois com a produção pobre que é marca registrada do estilo todas as músicas parecem ruídos e berros) é um ótimo albúm, a falta do peso extremo deixou a audição mais agradável.
Nota: 8 (eu daria uma nota melhor se não fosse a produção suja)

Chrome Division - 3rd Round Knockout
Um ótimo Hard/Heavy na linha de Motorhead e Ozzy porém com uma pegada bem moderna, ótimos riffs e solos, e ótimo vocal, quem gosta das bandas clássicas vai adorar.
Nota: 8 (eu daria uma nota melhor se eu não tivesse visto as letras)

Machine Head - Unto The Locust
Eu já resenhei esse cd então não vou ficar fazendo comentários... Vocês podem ler a resenha aqui
Nota: 9

Opeth - Heritage
Um cd que requer paciência, muita paciência, eu peguei esse cd pra ouvir esperando um Death Metal bem brutal e encontrei um Pink Floyd moderno produzido pelo gênio Steven Wilson, um bom cd para os amantes do Prog clássico
Nota: 8,5

Sepultura - Kairos
Eu já resenhei esse cd então não vou ficar fazendo comentários... Vocês podem ler a resenha aqui
Nota: 8,5

Trivium - In Waves
Eu já resenhei esse cd então não vou ficar fazendo comentários... Vocês podem ler a resenha aqui
Nota: 9

Venom - Fallen Angels
Talvez o melhor lançamento do Venom desde Black Metal (1982), uma produção renovada, o som do baixo é estrondoso! E o novo guitarrista, Rage, esta de parabéns criou ótimos riffs e solos saindo da simplicidade monótona, é a volta do vovô Cronos!
Nota: 8,5

Vader - Welcome To the Morbid Reich
Eu já resenhei esse cd então não vou ficar fazendo comentários... Vocês podem ler a resenha aqui
Nota: 9

Steven Wilson - Grace For Drowning
Assim como com o Opeth esse é um cd que requer paciência, muita paciência, mas depois ele se torna bonito de se escutar, e não vá se animando pois é bem diferente de Porcupine Tree, aqui quase tudo é acústico, e o piano é constante
Nota: 8,5

Almah - Motion
Eu esperava um power metal grudento e quebrei a cara, peso extremo nos riffs e um Edu beeeeem mais agressivo e sujo do que o normal, bem mais renovado que o último do Angra
Nota: 8,5

Black Label Society - The Song Remains Not The Same
Não isso não é um trabalhinho acústico pra enrolar os fãs, isso é Black Label Society quase que recriando as músicas para uma roupagem acústica, que é uma das minha características favoritas em Zakk Wylde desde Book Of Shadows (1999)
Nota: 9

Mastodon - The Hunter
Eu vi esse cd em quase todas as listas de melhores do ano, eu não tinha a menor curiosidade em escutar mas por acaso em um dia tedioso peculiar eu resolvi escutar e me surpreendi, progressivo talvez, com bateria jazzística muito bem feita, realmente esse cd me surpreendeu, não esperava nada do tipo
Nota: 8,5

Iced Earth - Dystopia
Eu cometi com o Iced Earth o mesmo erro que cometi com Machine Head e Mastodon, fui enrolando e enrolando pra escutar e quando escutei fiquei maravilhado, não conheço a história do Iced, nem sei nada sobre seus ex-membros mas Stu Block é insano, tem uma versatilidade que eu quase não vejo nas bandas de metal melódico, o intrumental é incrível, as variações de ritmo são incríveis e as passagens limpas são épicas
Nota: 9

É acho que isso é tudo, apesar da mesma sensação do outro post de achar que esqueci de algum cd... Bom fiquem com uma musiquinha aí, por enquanto é só:

Nenhum comentário:

Postar um comentário