20 de nov de 2011

Dave Mustaine


A banda Megadeth é um dos meus grupos preferidos dentro do Thrash Metal, gênero que escuto pouco. Essa minha paixão pelo Megadeth é compartilhada também pelo nosso outro autor, o Arthur, que já ouviu toda a discografia da banda (e ele gosta do Risk, que é considerado o pior disco da banda), e portanto sabe quase tudo relativo ao grupo americano.

Como vocês sabem, o Megadeth, surgiu de um desentendimento entre Dave Mustaine e os integrantes do Metallica, que já estavam de saco cheio das atitudes do guitarrista, o que culminou na expulsão deste da banda. Mustaine teria prometido após sua expulsão, que montaria uma banda mais rápida e pesada que o Metallica, dito e feito.

O Megadeth realmente cumpriu sua proposta, e desde do Master Of Puppets, a trupe do Metallica não lança disco melhor que o Megadeth. Considero And Justice For All um bom disco, mas não no mesmo nível que os clássicos anteriores,  não igualando também o seu sucessor. o Black Album é um disco excelente, mas não supera o clássico supremo do Megadeth, o Rust In Peace (o meu preferido), e o Megadeth ainda não satisfeito lançaria o estupendo Coutdown To Extinction, um ano após o Black Album.

Como toda banda de Thrash que se preze, o destaque do Megadeth está no instrumental, e não no vocal (talvez seja por isso que eu não escuto muito Thrash, afinal o meu foco é o vocal), executado pelo Dave Mustaine, que como vocês sabem, é um cantor muito fraco. Como se não bastasse o aparelho vocal do Mustaine, está em evidente declínio, apresentando um aumento de sujeira no timbre, e uma progressão nos graves totalmente prejudicial.

Em estúdio até que o cantor consegue mascarar esses problemas, mas ao vivo Mustaine paga pelos anos de mau canto. O cantor está sofrendo com esses problemas, pois sua emissão era muito forçada, o que com o passar dos anos foi deteriorando seu pobre registro agudo e também o registro central.

A voz do Mustaine no inicio de sua carreira era uma voz de média extensão (estou falando do altura ou volume da voz dele), a voz era baritonal que foi ao longo dos anos passando para baixo-barítono. O registro agudo era praticamente inexistente e quando explorado se revelava forçado e sem grande potencia. O timbre é feio e contem uma certa acidez, com o passar dos anos o timbre se deteriorou (o motivo está no paragrafo anterior) adquirindo uma sujeira que engole totalmente o registro agudo e prejudica o central, que é justamente onde o cantor se apoia.

Já a interpretação e o fraseado do Dave Mustaine são muito bons,  fazendo com que apesar da sua tecnica trôpega, seu canto seja bastante expressivo, e com isso ele incrementa as canções. Mas quem liga para o vocal do Dave? o que importa mesmo, são suas habilidades na guitarra com a qual constrói riffs e solos animalescos.

Curiosamente um dia o Arthur e eu, estavamos falando sobre o Megadeth, e nesse assunto começamos a comentar sobre o Chris Broderick, guitarrista atual do Megadeth. O Arthur me disse que Chris foi o melhor guitarrista que já passou pelo Megadeth superando o também virtuose, Marty Friedman. Esse comentário me surpreendeu um pouco, pois o Marty Friedman, além de ser o guitarrista da minha fase preferida do Megadeth, também tocou no Cacophony (mais comentários aqui), que é uma banda sensacional para quem gosta de uma guitarra bem tocada.

Logo depois, eu disse que o Chris era muito bom mesmo, e que ele quase igualava o Dave Mustaine, mas para minha surpresa, o Arthur disse que Chris era muito melhor que o Dave Mustaine. Logicamente surpreso, já que sempre considerei o Dave um semideus da guitarra, perguntei o motivo (afinal o Arthur que é guitarrista, deve saber explicar), e ele argumentou dizendo que a técnica do Dave era muito pobre e ele era autodidata, tendo portanto pouco conhecimento teórico.

Como naquele dia o Arthur estava me mostrando quase todo o DVD do Megadeth, eu parei e percebi que o Mustaine deixa o Chris solar quase sempre, mas eu pensava que o Dave fazia isso só para que ele não ficasse parecendo um exibido, roubando toda hora a cena, e não porque não conseguisse executar aqueles solos.

Apesar dessa explicação eu ainda fiquei meio em dúvidas do porque o Chris é melhor do que o Dave, e creio que o Arthur possa solucionar nossa dúvida com uma pequena analise, onde ele possa explicar para nós, que somos leigos em guitarra, o porque disso, além de poder abordar também o motivo do Chris superar o excelente Marty Friedman.

Já fiz a minha parte analisando o Dave como vocalista, agora deixemos a parte da guitarra para o Arthur. Se ele quiser, é claro.

10 comentários:

  1. cara por favor pare de escrever besteiras, falar que Dave Mustaine nao canta nada, vai tomar no cu.

    ResponderExcluir
  2. O Anônimo você leu o trecho que dizia "Mas quem liga para o vocal do Dave"? estou certo que não.

    E cadê a argumentação? diga-me porque você considera o Dave Mustaine um bom cantor, que talvez eu lhe dê algum credito.

    Eu não disse que o Dave não cantava nada, pode ler e buscar essa expressão, que você não vai achar. Toda a analise foi construida com argumentos.

    E muito me surpreende o fato de você se impressionar com isso, até porque muitos headbangers já aceitaram o fato do Dave não ser bom cantor.

    ResponderExcluir
  3. Antes de mais nada, não sou o anônimo ali de cima, hehehe...

    Realmente, o Dave não é lá "aquela coisa" como cantor, mas eu gosto do vocal dele... é a característica do Megadeth. E como guitarrista, o cara toca DEMAIS, é só escutar sua fase no Metallica (que pode ser ou o "Kill 'em All" ou a demo ao vivo "Metal Up Your Ass"). E outra: também sou auto-didata e entendo bastante de teorias... pra mim isso não tem nada a ver, depende da pessoa e sua facilidade em aprender.

    Falou aí, e belo blog!

    ResponderExcluir
  4. Valeu, Anônimo 2, a questão é que a voz do Dave Mustaine se encaixa certinho na proposta de som do Megadeth, apesar dele realmente não cantar bem.

    E para mim o cara é um deus da guitarra, mas o Arthur me disse que esclarecerá melhor isso.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo2 além dos que você citou tem um outro bootleg ao vivo do metallica ainda com o Mustaine se chama "dave 'em all'" é fácil de achar

    Meu post sobre o Chris Briderick, Dave Mustaine e Marty Friedman ta pra sair gente...

    ResponderExcluir
  6. Cara, com todo o respeito, o Mustaine é BEM MELHOR que o Chris Broderick,Pelo fato de ser autodidata e saber realmente "fazer ao vivo", mas eu entendo que vc tenha dito que o Broderick é melhor pq ele sabe as tecnicas exatas e tudo mais...

    Mas o fato real é que o Mustaine só executa ao vivo os solos que ele gravou em estudio, os solos do Poland, Friedman e os outros 387 guitarristas que passaram pelo Megadeth,são executados pelo Guitarrista atual, o Broderick, então, não é pq ele não sabe ou não consegue, mas a escolha dele é fazer apenas os solos que ele gravou.

    Espero não ter ofendido ninguem, sou só um fã opinando, hehehe, e o vocal dele é foda, mas está decaindo infelizmente ao vivo e tmb em estudio, o vocal do Rust In Peace foi o melhor, na versão original é uma obra prima, já nesses dois ultimos albuns eu não curti muito o vocal dele...

    abs.

    ResponderExcluir
  7. Acho que você não leu direito. Quem acha que o Chris Broderick é melhor que o Mustaine, não sou eu e sim o outro escritor que é muito fã do Megadeth.

    "Logo depois, eu disse que o Chris era muito bom mesmo, e que ele quase igualava o Dave Mustaine, mas para minha surpresa, o Arthur disse que Chris era muito melhor que o Dave Mustaine"

    Viu? quem acha isso é o Arthur. Gostei muito do argumento que voce utilizou, e na minha opinião o Dave é melhor que o Chris por ser um compositor de mão cheia.

    E fala sério, quem se importa com o vocal do Mustaine?

    ResponderExcluir
  8. Ops!
    Falha minha, só troquei alguns nomes, hahaha, mas realmente o Mustaine É FODA!

    Só me preocupo dele se aposentar pelos inumeros problemas no pescoço, nas costas, as dores nos braços e a perda do vocal, hauhauhau, mas ele continua aí, um icone de 50 anos de idade, tocando muito ainda.

    "A voz do Mustaine no inicio de sua carreira era uma voz de média extensão (estou falando do altura ou volume da voz dele), a voz era baritonal que foi ao longo dos anos passando para baixo-barítono. O registro agudo era praticamente inexistente e quando explorado se revelava forçado e sem grande potencia. O timbre é feio e contem uma certa acidez, com o passar dos anos o timbre se deteriorou (o motivo está no paragrafo anterior) adquirindo uma sujeira que engole totalmente o registro agudo e prejudica o central, que é justamente onde o cantor se apoia."

    Quanto a isso, é um fato, se ele tivesse um pouco mais de cuidado nos anos 80 e 90, hj ele talvez tivese um pouco mais de "Validade" em sua voz. Vemos Tom Araya e James Hetfield apesar das dificuldades,( O Tom com problema na colunam e Hetfield com uma mudança bem consideravel de voz do fim dos anos 90), ainda conseguindo cantar bem ao vivo, mas infelizmente o Mustaine nunca foi um cantor, apesar da voz dele se encaixar perfeitamente ao Megadeth, como foi dito, ele consegue mascarar esse problema vocal, e agora está mais evidenciado, e confirmado em apresentações ao vivo.

    Parabens pelo blog, um abraço, mas infelizmente eu ligo pro vocal do Mustaine, mesmo que nem ele ligue pra isso, huahuahauhau

    ResponderExcluir
  9. Ok Bellato, Eu não me importo com a voz do Mustaine porque o Megadeth tem um instrumental tão bom, que cobre essa deficiencia. Há também o fato da voz do Dave combinar com o grupo.

    E continuar cantando bem com 50 anos é dificil, até mesmo para os grandes, principalmente pelo registro agudo que é o mais afetado.

    Valeu pelo comentário.

    ResponderExcluir