2 de out de 2011

Homenagem a Maria Callas?

Angela Gheorghiu é uma das melhores sopranos da atualidade, e que infelizmente também é conhecida pelo seu frágil narcisismo, e dessa vez ela parece ter inflado o ego de vez.

Angela sempre teve o desejo incondicional de ser reconhecida como uma das melhores interpretes da história, a uns anos atrás disse ser a diva do momento e herdeira do talento de Maria Callas.

E quando nós pensamos que ela estava curada disso, eis que aparece esse disco, que aparentemente é só uma homenagem, mas vindo da Gheorghiu há segundas intenções.

Outro problema que o registo vai ter, se trata das diferenças artísticas das duas divas. Eu sei que as duas interpretaram diversos papeis, mas a Grega se destacou no belcanto, enquanto a Romena se destaca no verismo pucciniano.

Suas semelhanças residem em serem excelentes interpretes (longe de comparar o talento interpretativo de Callas com Gheorghiu), e em suas excelentes prestações a Violetta (La Traviata) e Floria Tosca (Tosca). Agora vamos ver o setlist do disco:

1. PUCCINI : LA BOHEME - Donde lieta usci

Maria Callas foi uma boa Mimi, mas há outras melhores. Entre as melhores se encontram a sublime Mimi interpretada por Gheorghiu, essa faixa deve ser um dos destaques do disco.


2. GOUNOD : FAUST - Jewel Song: O Dieux! que de bijoux

Recentemente Gheorghiu interpretou uma excelsa Marguerite no Royal Opera House, ainda que a coloratura não seja das melhores. Outra faixa que deve ser um dos destaques do disco, mas o que essa ária tem haver com Maria Callas?

3. BELLINI : IL PIRATA - Col sorriso d'innocenza

Agora sim uma faixa de belcanto onde La Divina se destaca. Quanto a prestação da Gheorghiu para a ária, ainda é desconhecida para esse autor. Aguardemos.

4. LEONCAVALLO : I PAGLIACCI - Qual fiamma ... Stridono lassù

Essa ária clássica do verismo italiano já é bem conhecida por todos, e deve ser bem interpretada pela Gheorghiu.
5. SAINT-SAENS : SAMSON et DELILAH - Mon coeur s'ouvre à ta voix
6. CATALANI : La WALLY - Ebben? Ne andrò lontana

Desconheço essa árias

7. BIZET : CARMEN - Habanera: L'amour est un oiseau rebelle

A Carmen de Maria Callas é um dos meus discos de ópera preferidos, já a Carmen da Gheorghiu não me vislumbrou nessa ária no clipe que ela fez. Entretanto dei outra chance para ela e me agradei com o resultado final.
                                        

8. GIORDANO : ANDREA CHENIER - La mamma morta

Essa ária é um dos cavalos de batalha de Maria Callas. Nunca ouvi a versão de Gheorghiu, mas creio que deve se sair bem.

9. CHERUBINI : MEDEA - Dei tuoi figli madre

Essa ária vai dar certinho na voz da Gheorghiu.
10. MASSENET : - Le CID De cet affreux ... Pleurez mes yeux
11. CILÈA : ADRIANA LECOUVREUR - Poveri fiori
12. VERDI : LA TRAVIATA - È strano ... Ah fors'è lui che l'anima
13. Follie! ... Sempre libera

Dessas árias citadas só conheço a prestação de Gheorghiu e de Maria Callas em La Traviata, e ambas são sensacionais, e essas duas árias constituíram o ponto mais alto do CD.

Tenho dúvidas quanto a esse disco de Gheorghiu, mas vamos esperar o melhor, afinal pelo menos no quesito setlist, o narcisismo de Gheorghiu não é sentido, em vista de que decidiu não optar pelos papeis mais difíceis de belcanto, indo mais pelo verismo Italiano tanto primário quanto o secundário, a ópera francesa, sua sensacional "La Traviata", além de uma duvidosa prestação a "Il Pirata"

Nenhum comentário:

Postar um comentário