2 de jan de 2014

Os 10 melhores discos que ouvi em 2013

1- Charles Bradley - Victim Of Love


Um dos grandes erros que eu cometi em 2011 foi não ter ouvido a estreia desse grande soulman, esse erro foi concertado nesse ano e aproveitando essa deixa, eu ouvi também o novo disco de Charles Bradley, que foi bem pouco falado pela crítica especializada, mas acredite é mais um grande disco da história do soul moderno.

Obs: Falei mais desse disco aqui
Ouça: Victim Of Love, You Put Flame On It, Dusty Blue

2- Benjamin Grosvenor - Rhapsody In Blue


Sucedendo o seu premiado debut, o pianista inglês, lançou um disco de concerto acompanhado por uma grande filarmônica. Apostando em uma sonoridade moderna que ao mesmo tempo apresenta um verniz clássico, ele explorou a consolidação do jazz dentro da música clássica nos concerto de Ravel e nas bélissima composições de Gershwin que constituem o "créme de la créme" desse disco.

Ouça: Rhapsody In Blue, The Swan, 1º movimento do Piano concerto in G

3- Kanye West - Yeezus


Eu não cheguei a ouvir seu último lançamento que foi bastante incensado pela mídia, mas sua parceria com o rapper, Jay-Z, me agradou bastante. Yeezus não é um disco de fácil audição, ele é bem ousado do ponto de vista técnico trazendo camadas eletrônicas complexas e bem variadas que levam um tempo para serem absorvidas.

Em termos de letra o disco deixa um pouco a desejar, mas é bem interessante a mea culpa em "New Slaves" e como o que vale mesmo é a música o disco mostra que não é atoa que o Rap está no topo da música negra.

Recomendo a maravilhosa resenha do Ricardo Seelig para quem quiser se informar mais sobre isso

Ouça: New Slaves, Black Skinhead, Blood On The Leaves

4- Ghost B.C - Infestissumam


Uma coisa que eu percebi é que esse é o 3º disco dessa lista que é um segundo lançamento de uma banda, pelo visto em 2013 esses artista conseguiram passar com louvor pelo teste do 2º disco. Se o primeiro disco era um gostoso revival dos primórdios do heavy metal, Infestissumam, foi bem além disso, apresentado flertes com diversos estilos musicais incluindo a música pop e o Hard Rock.

Eu escrevi um artigo inteiro sobre essa banda que vou postar em breve, fiquem atentos.

Ouça: Year Zero, Monstrance Clock, Body And Blood

5- Janelle Monaé - The Electric Lady


Eu adoro o The ArchAndroid, disco anterior a esse lançado em 2010, porém o novo disco da Janelle Monaé foi uma das melhores coisas que eu já ouvi em matéria de soul moderno, talvez até mais, um grande disco de black music. Ela está a anos luz dessas pretensas cantoras de R&B como a Beyoncé, Alicia Keys, Rihanna.

Seu disco aborda as várias facetas da música contemporânea, absorvendo as batidas modernas do R&B moderno e voltando aos seu primórdios nos anos 70 e 80, com participações luxuosas de Prince, Miguel, Erykah Badu e Solange. De todos os antológicos momentos o mais forte é o rap que Monaé manda no fim de "Q.U.E.E.N", de arrepiar até a medula.

Ouça: Q.U.E.E.N, Givin'Em What They Love, Primetime

6- Jonas Kaufmann - Wagner


Jonas Kaufmann é o maior tenor wagneriano da modernidade, entretanto ele jamais havia lançado um integral dedicado exclusivamente a esse repertório, feito isso todo mundo saberia que seria um dos maiores lançamentos operísticos. Favorito para ganhar o Grammy e desde já vencedor do Gramophonne Awards 2013 na categoria vocal.

Ótima porta de entrada para quem quiser conhecer Wagner.

Ouça: "Ein Schwert Verhieb Mir Der Vater", "In Fernem Land, Unnahbar Euren Schritten, Wesendonck Lieder (Der Engel, Stehe Still, Im Treibhaus, Schmerzen, Träume)

7- Mayer Hawthorne - Where Does This Door Go


Se fosse um vinil, eu teria ouvido a ter furar. Temos aqui um delicioso Pop Soul que flerta tanto com R&B moderno, quanto com o rap e com o som clássico da motown. Um disco delicioso que consolida Mayer Hawthorne como um dos maiores nomes do Soul moderno.

Ouça: Back Seat Lover, Reach Out Richard, Wine Glass Woman

8- Black Sabbath - 13


Cara que disco sensacional é esse? Levei muito tempo para tirar um momento para ouvir esse disco e acabei ouvindo ele quase no fim do ano. Músicas de arrasar quarteirões, riffs sensacionais de Tony Ionmi e até a voz de Ozzy me agradou. Discaço, sem mais.

Ouça: Loner, End Of The Begining, God Is Dead

9- David Bowie - The Next Day


Dos discos discos citados aqui, esse é o único que eu possuo fisicamente, uma compra que realmente valeu bastante a pena, apesar de não ter agradado a mim de imediato. Um disco com várias facetas desde momentos em que ele flerta com o que há de bom no rock moderno, no clássico e destaque também para duas das melhores baladas que eu ouvi esse ano.

Ouça: Valentine's Day, The Stars (Are Out Tonight), Where Are Now?

10º- Volbeat - Outlaw Gentleman & Shady Ladies


O Heavy Metal está muito longe de morrer, Volbeat integra de vez a seleta lista das grandes bandas do estilo com um som pesado que não tem medo também de ser acessível em determinados momentos e também flertando com muita pericia com a country music

Ouça: Lola Montez, Dead But Rising, Room 24

2 comentários: