2 de abr de 2012

Estado atual

Eu estava pensando em fazer uma matéria sobre algum assunto, mas sempre mudo de ideia sobre as coisas, sou ruim para cumprir essas promessas de artigos especiais. "Clássicos Do Symphonic Metal" do Santuário do Rock, talvez eu até consiga fazer, mas isso é porque é um gênero que eu ouço e já ouvi com frequência antes.

Como farei uma matéria sobre gêneros como Thrash Metal, Death Metal, Black Metal que não ouço com a mesma frequência dos meus outros estilos preferidos, a exceção de algumas bandas. Eu ouço diversos tipos de músicas por dia, algumas para refletir meu estado emocional, por diversão ou por obrigações de resenha entre outras.

É meio díficil por isso focar num único estilo para vocês terem uma ideia disso, um hora eu estou olhando a discografia do Judas Priest para escrever algo e ai no outro dia a vontade de fazer isso é com o Arch Enemy. Hoje por exemplo ouvi os 2 Keppers do Helloween inteiros e ainda estou ouvindo o EP do Unisonic e pensando em ouvir um pouco do Avantasia.

O ambiente parece favorável para uma resenha do novo disco do Unisonic, que acabei de achar disponível para download, e estou deixando baixando enquanto escrevo e ouço a versão de "I Want Out" ao vivo gravada pelo Unisonic. Falando em discos novos me interesso especialmente pelos do:

Rage: Uma das bandas pioneiras do Symphonic Heavy Metal é quase que desconhecida para mim. Um pecado grave? talvez, o disco "XII" e o novo "21" responderam a essa pergunta.

Freedom  Call: Nunca vi nada de interessante nessa banda; vocal mediano, instrumental competente e discos que não trazem nada de novo ao gênero, mas como esse ano o Power Metal anda mal das pernas decidi dar uma chance ao novo disco da banda.

Xandria: Eu gostava muito da banda quando a Lisa era a vocalista da banda, tenho inclusive um DVD do grupo. A nova vocalista do grupo tem um timbre parecido com a Tarja Turunen, e parece ser a substituta certa para a banda.

Amberian Dawn: A vocalista dessa banda tem um dos timbres mais bonitos do Symphonic Metal, e o instrumental tem uma forte influência do Stratovarius (não é a toa que o Timo Kotipelto faz uma participação especial no disco). Eu gostei bastante do último disco do grupo, o que será que esse me reserva?

Overkill: Eu meio que fui atraído pela capa desse disco que é bem legal, e eu também fiquei sabendo da fama do disco "Ironbound" muito aclamado pela mídia especializada.

Accept: Eu não ouvi o último disco do grupo, que foi escolhido pela maioria dos headbangers como o melhor disco de 2010. dizem que esse novo está a nível do anterior, quer saber? Vou baixar é os dois.

Já ouvi o disco do Soulfly e do Steelwing inteiros, falta só mais uma audição para que eu possa resenha-los. Os do Epica, Cannibal Corpse, Van Halen eu só ouvi algumas faixas e em breve vou fechar a audição deles.

O que vai sair de novo só o futuro dirá e infelizmente meu msn foi infectado com o maldito vírus da foto, o que impede o contato com os meus seguidores mais próximos até que eu isole o vírus. Se alguém puder me ajudar com esse problema comente abaixo.

Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário