20 de set de 2012

Sem abandonar o peso vamos ouvir mais música

Quem assim como eu acompanha o blog, Collector Room, que inclusive a partir de hoje estará entre os blogs indicados (já devia estar a tempos, nem eu sei por que ainda não tinha colocado) mudou a sua postura em relação ao tratamento da temática do blog. Na verdade essa mudança já era bastante perceptível para quem acompanha o que o, Ricardo Seelig, escreve recentemente. A Collector Room nunca foi um blog exclusivo sobre heavy metal, apesar da predominância do mesmo durante a história do blog, devido ao gosto pessoal dos escritores do blog.

Ricardo, recentemente escreveu esse artigo, onde ele fala do curto período onde ele pôs um fim ao blog, da cena doente que é o metal no seculo XXI, devido aos fãs, produtores de shows, jornalistas "especializados" e até algumas bandas (Angra e Shaaman) e que apartir de agora o blog não vai mais dar o mesmo foco ao heavy metal como antes.

Acabei percebendo que uma coisa semelhante ocorre também nesse blog, não devido aos mesmos motivos que, o Ricardo, e sim por causa do meu gosto pessoal que vem se expandindo, o Heavy Metal ainda predomina e creio que será assim por muitos anos. Não ligo para a cena corrupta carregada de fãs pseudo-intelectuais e com a mente tão aberta quanto uma noz, e é exatamente por esse motivo que eu não faço a minima questão de divulgar o blog em meios mais mainstream.

O blog ao longo dos seus quase dois anos de vida acumulou 55000 visitas e tem uma base sólida de leitores que leem os artigos que eu publico periodicamente. O blog começou voltado exclusivamente para o metal, mas com o tempo eu fui descobrindo novas sonoridades e fiquei com vontade de escrever sobre elas também, assim surgiu o "Coluna do Pop", "Músicas e artistas que eu ouço além do metal" e o "Opera Guide".

Eu não escuto música faz muito tempo, e quem me conhece sabe disso, a algum tempo eu não ouvia nada, até que eu conheci, A Biblia do Rock, e passei a procurar conhecer o heavy metal e com isso acabei conhecendo bandas que hoje são as minhas favoritas: Rhapsody Of Fire, Behemoth, Gorgoroth, Judas Priest, Within Temptation, Nightwish entre várias outras que eu conheci com o tempo.

Logo depois eu descobri coletâneas da Maria Callas na minha casa e acabei tomando gosto pela ópera, paixão que mantenho até hoje. Descobri o Soul Revival através da Collector Room e de artigos do Regis Tadeu, a música eletrônica através da Eletro Música, outros gêneros foram descobertos com leituras em diversos sites.

Já havia tomado essa medida a algum tempo e para reafirma-la digo pela segunda vez, o blog vai buscar algo próximo do ecletismo musical baseado na opinião dos escritores do blog. O heavy metal permanecerá sendo o gênero predominante do blog, simplesmente porque o gênero é apaixonante e vive uma onda de excelentes lançamentos que reafirmaram a minha paixão pelo gênero.

O blog diferentemente da Collector Room não vai tentar diminuir o conteúdo sobre heavy metal, só irei adicionar mais resenhas e artigos sobre outros gêneros musicais. Ricardo tem seus motivos para estar cansado, ele assim como outro escritor que eu gostava bastante, o Carlos Eduardo Corrales, que se cansou de dar murro em parede, na atividade de divulgar o gênero que tanto gosta.

A postura que eu vou tomar é a de continuar a escrever independente das críticas ou de fanatismo e ignorância musical, se as pessoas fossem se calar devido a esses motivos não haveria nenhuma produção intelectual no mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário